Dicas: Espécies de Plantas

Posted on

A raiz é um órgão da planta que desempenha as seguintes funções: absorção, transporte, armazenamento, fixação além da produção de alguns hormônios (citocininas e giberelinas) e aleloquímicos.

A samambaia, uma das plantas ornamentais mais populares, é um exemplo de planta epífita. A água, na forma de respingos, tem papel importante na disseminação de esporos dentro da planta ou para plantas vizinhas. Plantas vampiros que sugam o DNA da planta hospedeira Esse texto foi útil para você? A Cuscuta pode parasitar diversos tipos de plantas e já era conhecida sua capacidade de transmitir doenças virais de uma planta a outra. As plantas agem no nosso corpo porque possuem princípios ativos que podem ser extraídos delas de várias formas, dependendo de qual parte da planta utilizamos. As plantas parasitas são aquelas que se instalam sobre outra planta ou árvore e se alimentam de sua seiva. A foto da esquerda mostra uma galha na raiz de uma planta; a da direita, em uma folha da espécie Andricus quercuscalicis (fotos: Wikipedia). Planta Órgão Adaptação morfológica mangue-vermelho I pneumático II folha catafilo videira caule III laranjeira IV espinho V raiz haustório Resposta: A As raízes suporte ou escora das plantas de mangue, conforme a figura, tem a função de aumentar a fixação da planta no solo.

Estudo de Zoologia Geral, espécies animais, reprodução, habitat, fisiologia animal, invertebrados e vertebrados

  • Conduz seiva bruta (água e sais minerais) da raiz até as folhas
  • É formado por traqueídes e elementos do vaso; ambos são células mortas

Causam redução do sistema radicular do cafeeiro, clorose foliar, paralisação do crescimento e em alguns casos, podem matar a planta.

As plantas verdes são geralmente monóicas, ou seja, o mesmo indivíduo apresenta órgãos sexuais dos dois sexos, mas existem muitas espécies de plantas dióicas. Existem aproximadamente 715 espécies.Uma das espécies mais interessantes é a Orobanche minor que não possui clorofila, alimentando-se de outras plantas. Para que a planta morra deve-se retirar o anel de Malpighi, que contém o floema (vasoresponsável pelo transporte de seiva elaborada para a raiz). Como a raiz continuará recebendo seiva elaborada de outros ramos Íntegros não haverá prejuízo ao desenvolvimento da planta. Entre as plantas parasitas, o grande exemplo brasileiro é o cipó-chumbo (cuscuta), que pode ser observado sob forma de numerosos fios amarelados na planta hospedeira. Trata-se de uma planta superior que parasita outras plantas. Apesar de realizar fotossíntese como outras plantas, a Erva de Passarinho é um tipo de planta parasita de diversas espécies de angiospermas. Além de parasitar outras plantas, enfraquecendo-as e sufocando-as, os fios-de-ovos são capazes de transmitir doenças virais de uma planta a outra. A poda deve ser realizada no período de inverno, antes da produção de sementes da planta parasita, quando as folhas das árvores caem e a praga fica mais visível.

Brotamento: Em algumas espécies ocorrem expansões laterais do corpo, denominadas brotos. Estes podem desprender-se e depois se fixar em um substrato.

  • do desenvolvimento embrionário.
  • da simetria dos organismos.
  • do documentário fóssil.
  • da fisiologia.
  • do genoma.

Na região Nordeste estes sintomas estão frequentemente associados com o corte da planta para substituição e uniformização da copa.

Sua incidência é comum em plantas frutíferas, principalmente laranjeiras e goiabeiras, mas também pode ocorrer em várias outras espécies arbóreas e arbustivas, cultivadas ou nativas. Atualmente são conhecidas mais de 320 mil espécies de planta, que variam tanto em tamanho quanto em forma e até na organização corporal. Quando a semente germina a primeira estrutura a emergir é a radícula, que é responsável pela formação da primeira raiz da planta. Nas gimnospermas e dicotiledôneas esta raiz, geralmente, permanece toda a vida da planta e a partir dela se formam as raízes laterais. As raízes das plantas parasitas, geralmente, não apresentam endoderme, uma vez que a seleção do material a ser transportado nestas plantas, já foi feita pela endoderme da planta hospedeira. Em muitas espécies, principalmente, nas plantas vasculares inferiores, a endoderme também participa do crescimento inicial da raiz lateral. Nódulos de raiz Várias espécies apresentam suas raízes associadas à bactérias fixadoras de nitrogênio. Para que uma planta seja considerada carnívora, ela precisa apresentar as seguintes características: Há controvérsias, visto que existem algumas plantas que apresentam algumas destas características acima, porém não todas. Armadilhas adesivas ou colantes As plantas com armadilhas colantes possuem substâncias espalhadas pelas folhas (ou pela planta toda) que, quando o inseto pousa sobre elas, os mantém presos.

O que mais o Feng Shui diz sobre as plantas?

  • Raízes fasciculadas;
  • Folhas com nervuras paralelas (paralelinérvea);
  • Sementes com 1 cotilédone;
  • Flores trímeras (múltiplas de 3);
  • Ciclo de vida curto (por causa da raiz pequena);
  • Crescimento primário;

Foram classificadas desta forma, pelo fato de se alimentarem de seres vivos, sendo assim diferente de outras plantas, e não por serem assassinas.

Conhecida vulgarmente como fios de ovos por causa da aparência, a planta pode matar até árvores grandes. As plantas angiospermas formam o grupo de vegetais mais diversificado do planeta, com mais de 235 mil espécies conhecidas. As angiospermas (do grego aggeion = bolsa; sperma = semente) são plantas que apresentam raiz, caule, folhas e sementes. Já outras angiospermas podem ser plantas parasitas, ou seja, vivem à custa de outra planta. As plantas parasitas, por meio de suas raízes, retiram seu alimento, ou parte dele, do caule da planta hospedeira. Os parasitas de plantas podem viver em raízes, sementes e frutos, produzindo ovos dos quais saem larvas que se alimentam dos tecidos da planta. Por meio desta troca, as plantas parasitas podem ditar o que a planta hospedeira deve fazer, como diminuir sua defesa, para tornar o ataque mais fácil. A grande maioria das plantas vasculares têm associações simbióticas com fungos, a nível da raiz, ao que se dá o nome de micorrizas. No tocante à sua estrutura, basicamente as plantas são formadas pela raiz (fixação e alimentação), caule (sustentação e transporte de nutrientes), folhas (fotossíntese), flores (reprodução) e frutos (proteção das sementes).

Espécies de Plantas

Estrutura principal de uma planta angiosperma Algumas plantas possuem sementes, flores, e frutos, são divididas em angiospermas e gimnospermas.

São plantas vasculares (presença de vasos condutores de seiva), que possuem raiz, caule, folha e sementes. A maioria das espécies de visgo tem folhas verdes, permitindo a fabricação de moléculas orgânicas, por meio da fotossíntese… Mas, a maioria das plantas parasitas não consegue fazer isso. Por exemplo, fungos que parasitam plantas possuem haustórios que perfuram as células da planta e digerem as substâncias no seu interior. A água, na forma de respingos, tem papel importante na disseminação dos esporos dentro da planta ou para plantas vizinhas. As plantas picantes ou amargas possuem ação anti-parasítica, mas esse efeito está bem mais relacionado a potência especial, Prabhava, do que à energia geral da planta. O Ayurveda e a fitoerapia ocidental concordam que estas são as plantas mais fortes para acabar com febres, limpar o corpo e eliminar toxinas. PLANTAS TÔNICAS AFRODISÍACAS (Vajikarana) Um terceiro tipo de planta tônica, muito relacionado com Rasayanas, são as Vajikaranas. Na verdade, mais de 400 espécies de plantas pertencentes a  cerca de 200 gêneros botânicos podem ser hospedeiras do fungo causador dessa doença, o Sclerotinia sclerotiorum. Isso significa que é capaz de matar diretamente as células da planta atacada, causando a destruição total de suas estruturas vitais em um tempo curto.

Vírus: seres vivos ou seres não vivos?

Algumas espécies de briófitas apresentam, na região central do cauloide, um tecido chamado hadrome, especializado na condução de água e de nutrientes pelo corpo da planta.

As pteridófitas apresentam raiz, caule e folhas, bem  diferenciadas, sendo desprovidas de flores, e muitas delas são epífitas, ou seja, vivem sobre outras plantas sem lhe causar prejuízos. e) São plantas que necessitam da água para a reprodução sexuada, pois o gameta masculino (anterozoide) é flagelado – relatadas no texto, desenvolvem-se sobre uma espécie do grupo das gimnospermas. Plantas com sintomas de PPH apresentam muitas brotações secas sobre toda a planta (Figura 31). O maior e mais diversificado grupo de plantas terrestres atuais, são as angiospermas, com pelo menos 300 mil espécies distribuídas no mundo inteiro. Isto explica porque é que as doenças das plantas são tão raras na natureza – apenas um pequeno número de patogéneos evoluíram de forma a infetar uma planta específica. As mesmas técnicas que são usadas para tornar uma planta mais resistente, também podem ser usadas para tornar as plantas que comemos piores vetores para estas doenças. Parasitas de plantas e lagarta branca com espinhos Parasita de planta bola roxa, que fica inerte na folha até a eclosão de uma forma mais evoluída de parasita. a Parasita de planta na forma de farinha amarela Planta tomada de parasitas de todos os tipos, formas, cores e tamanhos e de formigas. Com raízes desenvolvidas, essa planta exótica puxa mais água e nutrientes do solo que as nativas e ainda produz um herbicida que mata as outras plantas.

Plantas sem folhas verdes fazem fotossíntese?

(UNAMA) O cipó-chumbo 1 (Cuscuta sp) e a erva-de-passarinho 2 (Struthantus flexicaulis) são plantas parasitas de outras plantas porque retiram da planta hospedeira o seu alimento.

São as chamadas plantas vasculares, com sistemas completos de , e , ainda que incluam algumas espécies de briófitas (das quais o musgo será talvez o tipo mais conhecido). O ataque das formigas cortadeiras à plantas, causam consideráveis estragos, sendo cortados as folhas, brotos e ponteiros mais tenros, numa tal intensidade que podem levar a planta a morte. O arbusto do tomilho tem poder de  afastar a borboleta-da-couve, considerada praga em algumas plantas cultivadas, principalmente da couve, couve-flor e brócolis, onde as lagartas desfolham a planta. O nível de habilidade afeta o tipo de monstro planta que é convocado.Quanto maior o nível da habilidade, menos monstros plantas são invocados e mais fortes serão. (  ) Responsável pelo crescimento em comprimento da planta; localiza-se na ponta da raiz e do caule. Erva-de-passarinho: planta hemiparasita, clorofilada, emite raízes sugadoras para o interior dos tecidos de plantas hospedeira. O seu caule, fino, possui cor marrom (castanha) ou amarela, fato pelo qual a planta é também conhecida também pelo nome de fios-de-ovos. Nesse caso o vetor perde o vírus após picar duas ou três plantas consecutivas, necessitando se alimentar em outra planta doente para readquirir o vírus. É bom lembrar que essas considerações não estão limitadas às plantas transgênicas resistentes a vírus, mas se aplicam a qualquer planta transgênica. Isso mesmo, existem fungos que são parasitas, isto é, que obtêm nutrientes de outros seres vivos, prejudicando-os, causando doenças ou até a morte de plantas e animais, inclusive seres humanos. É importante lembrar que esse tipo de raiz não é parasita e não causa nenhum tipo de prejuízo para a planta suporte. A planta tem um odor semelhante ao de uma planta em decomposição, não tem folhas, caule ou raiz. Algumas espécies de árvores possuem raízes tubulares, em forma de pranchas verticais, que aumentam a estabilidade da planta e fornecem maior superfície para respiração do sistema radicular. Dionaea Muscipula– Planta carnívora Plantas descíduas e abscisão foliar Em muitas espécies de angiospermas, principalmente nas adaptadas a regiões temperadas, as folhas caem no outono e renascem na primavera. Meristema primários Em certos locais das plantas, como nos ápices da raiz e do caule, existem tecidos meristemáticos que descendem diretamente das primeiras células embrionários, presentes na semente. É uma planta parasita de outras plantas, principalmente do gênero Tetrastigma. Exemplos: cipo chumbo (Cuscuta racemosa), erva de passarinho (Phoradendrum rubrum) BANCO DE SEMENTES DE PLANTAS DANINHAS NO SOLO GERMINAÇÃO E DORMÊNCIA CICLO DE DORMÊNCIA 1 .