COMPOSIÇÃO PARA CONTROLE E PREVENÇÃO DE PARASITAS EM BOVINOS, OVINOS E CAPRINOS (Parte 2)

Posted on

Parasitos Gastrintestinais em Caprinos e Ovinos da Microrregião do Alto Mearim e Grajaú, No Estado do Maranhão, Brasil.

Epidemiologia e controle das principais parasitoses de caprinos nas regiões semi-áridas do Nordeste. Diversas enfermidades acometem ovinos, reduzindo drasticamente o seu potencial de produção, inclusive, podendo levar os animais a óbito. Parasitas de Ovinos estão mais resistentes à vermífugos A verminose, principal doença que afeta a ovinocultura no Estado de São Paulo, está cada vez mais difícil de ser controlada. Além da monitorização da verminose através de exames de fezes, medidas de manejo dos animais e da pastagem também ajudam a controlar os parasitos no meio ambiente. Haemonchus contortus Principal espécie que parasita ovinos em regiões com clima tropical e subtropical. A verminose é a principal causa de mortalidade dos caprinos, principalmente de animais jovens. são mencionados parasitando caprinos no Nordeste do Brasil sendo: H. contortus, T. colubriformis, O. columbianum e S. papillosus os mais prevalentes e os principais responsáveis pelos prejuízos aos rebanhos. Outro método que pode ser utilizado no controle da verminose ´através da contagem de ovos por grama de fezes (OPG). Ocorre em todos os animais domésticos, porém é mais comum em caprinos, ovinos e bovinos.

MANEJO INTEGRADO DE PARASITOS COMO ALTERNATIVA SUSTENTÁVEL NA PRODUÇÃO DE PEQUENOS RUMINANTES Integrated parasite management as a sustainable alternative for small ruminant production

  • Filo: Platyhelminthes (vermes achatados)
  • Classe: Trematoda
  • Classe: Monogenea
  • Classe: Cestoda (tênias)
  • Filo: Nemathelminthes (vermes redondos)
  • Classe: Nematoda
  • Filo: Acanthocephala (vermes com cabeça contendo espinhos)

Verminoses são doenças comuns em Ovinos e Caprinos, principalmente por vermes como: Haemonchus, Strongyloides, Moniezia e Fasciola hepática.

Isto ocorre devido à baixa imunidade (defesa natural) que animais como Ovinos e Caprinos possuem contra infestações por Vermes. Parasitoses gastrintestinais dos Ovinos e Caprinos: alternativas de controle. São parasitas dos canais biliares de bovinos, ovinos, caprinos, suínos, equinos e, raramente, do homem, sendo mais comum nos ruminantes. Os piolhos são os ectoparasitos que ocorrem com maior freqüência em ovinos e caprinos, causando a doença conhecida como pediculose (LEITE, 2002; SERTSSE & WOSSENE, 2007). Devido a essas vantagens, a fitoterapia tem sido cada vez mais utilizada por produtores, principalmente no combate e controle de carrapatos em bovinos e de vermes em ovinos. As variáveis que definem que método utilizar incluem o controle efetivo, a praticidade para aplicar o produto e o contexto do manejo onde se encontram os animais. O uso de produtos químicos no controle de verminose não tem obtido os resultados esperados pelos criadores de caprinos e ovinos. Estudos investigativos de fitoterápicos No meio científico, é notório o crescimento dos estudos de extratos de plantas com possível ação sobre vermes ou helmintos de caprinos e ovinos. Os produtores receberam informações básicas de manejo e controle parasitológico e os animais foram tratados com melão-de-são-caetano, batata de purga e semente de abóbora.

COMPOSIÇÃO PARA CONTROLE E PREVENÇÃO DE PARASITAS EM BOVINOS, OVINOS E CAPRINOS

  • Generalidades sobre Ovinos Histórico
  • Histórico

Os ovinos infestados disse­minam os ovos dos helmintos pelos campos por meio das fezes.

Verminoses debilitam ovinos e causam prejuízos aos produtores Por isso, o manejo rotacionado da pastagem, com rebaixamento acentuado da forrageira, colabora no controle da verminose. O principal problema no controle da verminose é a resistência que muitos vermes, principalmente Haemonchus, adquiriram aos produtos químicos disponíveis no mercado. caprinos; ovinos; parasitas gastrintestinais DOI: Archives of Veterinary Science. internos e externos dos bovinos, ovinos e suínos. Combate simultaneamente os principais parasitas internos e externos dos bovinos. Ovinos e caprinos apresentam uma grande diversidade de ectoparasitos que podem resultar perdas consideráveis na produtividade desses animais. Dentre as ectoparasitoses causadas por ácaros e insetos, as mais importantes a acometer os caprinos e ovinos são a pediculose, a sarna e as miíases. Parasitos gastrintestinais em caprinos ovinos e da região oeste do Rio Grande do Norte, Brasil. Dos vermes que parasitam caprinos e ovinos, destaca-se o , que geralmente está presente em 100% dos animais do rebanho e representa no mínimo 80% da carga parasitária.

Manejo correto ajuda a conter o ataque de vermes entre ovinos

O controle de verminose em caprinos e ovinos é realizado principalmente com o uso de compostos químicos.

O pastejo misto e/ou alternado de caprinos ou ovinos jovens com bovinos adultos ou equinos, visa utilizar bovinos e equinos para descontaminar a pastagem para os ovinos e caprinos. Tabela para Bovinos, Ovinos e Caprinos: Animais com mais de 600 kg, manter a mesma dosagem de 1 mL para cada 50 kg de peso corpóreo. O efeito deste parasitismo na produção animal pode ser reduzido mediante alterações no manejo das pastagens e dos animais com a aplicação de anti-helmínticos. A criação de animais resistentes e a adoção de práticas de manejo que reduzam a contaminação ambiental são alternativas que podem ser usadas no controle dos endoparasitas. Sendo assim, espécies de Eimerias que parasitam ovinos, geralmente possuem pouca importância como causadoras de doença em caprinos. O exame laboratorial das fezes representa a principal forma de diagnóstico da doença em ovinos e caprinos. Controle da Eimeriose em Ovinos e Caprinos. Espécie: ovinos e caprinos.Amplo espectro: combate os principais vermes redondos (gastrointestinais/pulmonares), bicho da cabeça e sarna sarcóptica dos ovinos e caprinos, em estágios adultos, imaturos e hipobióticos. A infecção por nematódeos gastrintestinais é uma das principais limitações ao desenvolvimento dos ovinos em sistema de produção baseados no pastoreio (URIARTE; WALDERRÁBANO, 1990).

Produção e contaminação por helmintos parasitos de ovinos, em forrageiras de diferentes hábitos de crescimento - DOI: 10.4025/actascianimsci.v26i3.1824

Um dos principais entraves na produção de ovinos é a infecção causada por nematódeos gastrintestinais (Louvandini et al., 2006; Amarante et al., 2009).

Como mencionado, a verminose assusta grande parte dos produtores de ovinos, e a localização da propriedade, época do ano e erros de manejo podem contribuir para o aumento do problema. Assim, um manejo deste tipo, melhoraria em muita a ação de vermífugos e desta forma atenderiam ao controle destes vermes. A infecção do hospedeiro definitivo (representado por bovinos, ovinos e caprinos) ocorre pela ingestão dos ácaros portadores das larvas de durante o pastejo (URQUHART et al., 1998). Para o controle das infecções por preconiza-se a adoção de medidas integradas de manejo e uso de anti-helmínticos com eficácia comprovada contra os vermes chatos (cestodicidas). Parasitos gastrointestinais em caprinos e ovinos da microrregião do alto Mearim e Grajaú, no Estado do Maranhão, Brasil. A podridão dos cascos é contagiosa e causada por várias bactérias encontradas no solo ScrapieScrapie é uma doença neurodegenerativa fatal que ocorre em ovinos e caprinos. A parasitose é uma das principais causas de baixa produtividade dos ovinos e dos caprinos, sobretudo quando associada à subnutrição e erros de manejo (Alves, 2004). Entretanto, segundo Costa & Vieira (1984), são os parasitos que apresentam maior prevalência e maior intensidade de infecção, sendo considerados os de maior importância econômica na produção de ovinos. Foram amostrados 384 animais (192 caprinos e 192 ovinos), pertencentes aos municípios de Formosa da Serra Negra, Grajaú e Sítio Novo.

Zootecnia: Instituto realiza palestras sobre controle de parasitas em ovinos e caprinos

Trata-se de um aplicativo que identifica os fatores na propriedade que podem aumentar a proliferação de vermes em ovinos e subsidia o criador quanto à melhor opção de manejo.

Janeiro de 2015 Neguvon é indicado para o tratamento de bovinos, eqüinos, ovinos, caprinos, suínos e aves contra parasitas externos e internos. Assim, no hospedeiro intermediário, há a produção de cercárias e dentro do hospedeiro definitivo, os ovos que são liberados pelas fezes. As atividades incidem principalmente nas espécies zootécnicas de maior relevância, como os suínos, bovinos e pequenos ruminantes (ovinos e caprinos). As endoparasitoses em ovinos e caprinos são um problema sério devido à alta susceptibilidade dos animais, ao manejo inadequado dos sistemas de produção e à resistência anti-helmíntica. Para entender como funciona a coprocultura, é necessário relembrar o ciclo dos principais vermes gastrintestinais dos ovinos e caprinos. Os animais liberam os ovos dos vermes nas fezes, que contaminam o ambiente. Quando as fezes são coletadas diretamente do reto dos ovinos ou caprinos, é possível obter uma amostra fecal com ovos de parasitos que serão contados no exame de OPG. Para isto, coleta-se fezes de alguns animais (pelo menos 10% de cada lote de manejo), que posteriormente são misturadas e destinadas ao exame (Figura 4). Devido a importância deste assunto, a AgriPoint está realizando mais uma edição do Curso Online “Controle Parasitário em Ovinos e Caprinos”. O descarte é recomendado visto que o animal é uma fonte de infecção REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Clínica de ovinos e caprinos - D.G. ROCA, 2005 Clínica Veterinária - Um Tratado de Doenças dos Bovinos, Ovinos, Suínos, Caprinos, e Eqüinos - Blood C. Douglas; Otto M. Radostits; Clive C. Gay; Kennethy W. Hinchcliff - ed. Ovinos e Caprinos usualmente contraem o agente infeccioso da scrapie por ingestão de placenta ou fluidos contaminados, sendo a transmissão materna o modo principal de disseminação do agente. Acomete como hospedeiros definitivos: cão, raposa, coiote, chacal e como hospedeiros intermediários: ovinos, bovinos, caprinos, cervos, suínos, equinos e o homem. As larvas possuem ganchos orais e espinhos na região ventral, que por sua vez, irritam a mucosa nasal dos ovinos, provocando inflamação e produção de exudato mucoso (Figura 1). Administração: Benefícios - Economia de mão-de-obra, com menor número de manejos para o controle dos principais parasitas internos e externos dos bovinos, ovinos e suínos. Ela é uma doença parasitaria causada por diversas espécies de vermes que acometem ovinos e caprinos de todas as idades, porém os animais jovens são os que apresentam maiores gravidades.