Ciclo de vida da doença de chagas (Parte 2)

Posted on

Sendo que, cada espécie possui um tipo específico de ovo e será necessário que o farmacêutico ou biomédico saiba muito bem a diferença entre os mais diversos tipos de ovos.

O organismo do hospedeiro é o meio que o parasita utiliza para poder sobreviver e consequentemente concluir seu ciclo vital. Hospedeiro Definitivo: quando o parasita está abrigado em sua forma adulta ou em fase reprodutiva, onde ocorre reprodução sexuada. Ciclo heteroxênico: quando existe a participação de um hospedeiro intermediário, onde ocorre parte de seu ciclo. •    Ciclo direto partenogenético: As fêmeas parasitas põem ovos, que, ainda no intestino do doente, liberam larvas. •    Ciclo indireto: No solo, as larvas podem originar machos e fêmeas de vida livre, os quais copulam e põem ovos. Conceitos empregados em ParasitologiaParasito heteroxênico – É aquele que apresenta hospedeiro definitivo e intermediário, ou seja, precisa de mais de um hospedeiro para completar o ciclo. Parasito monogenético – É aquele que não apresenta alternância de gerações (isto é, possui um só tipo de reprodução sexuada ou assexuada). Conceitos empregados em ParasitologiaPara haver doença parasitária há necessidade de alguns fatores: Inerentes ao parasito: número de exemplares que atingiram o hospedeiro; virulência da cepa e localização do parasito. Conceitos empregados em ParasitologiaAÇÃO DO PARASITO SOBRE O HOSPEDEIRO: Imunogênica: quando partículas antigênicas dos parasitos sensibilizam tecidos do hospedeiro aumentando a resposta imunitária e agravando a parasitose.

A tênia é um parasita que se desenvolve no intestino do homem. Ela é transmita pela ingestão da carne de vaca ou de porco contaminada com as larvas do verme

  • Doença de chagas
  • Amebíase
  • Malária
  • Giardéase
  • Balantidiose
  • Leishmaniose visceral
  • leishmaniose cutâneo mucosa

Logo abaixo, alguns ciclos dos parasitas mais comuns Pessoas em situação de pobreza crônica têm maior probabilidade de adquirir doenças parasitárias, o que agrava seu estado nutricional.

Parasitas podem afetar diferentes tecidos e/ou órgãos do corpo do hospedeiro: A entrada do parasita no corpo do hospedeiro ocorre geralmente através da pele, de mucosas ou por via oral. A continuidade do ciclo de vida de um parasita depende fundamentalmente de sua transferência de um hospedeiro para outro. (Ciclo heteroxênico); – Hospedeiro intermediário /vetor: barbeiro; –  Hospedeiro definitivo: o homem; – Profilaxia: melhoria das condições de moradia; combate ao “barbeiro”; seleção dos doadores de sangue. PARASITO HETEROGENÉTICO apresenta alternância de gerações (ciclo sexuado e assexuado) PARASITO MONOXÊNICO é o que possui apenas o hospedeiro definitivo. PARASITO HETEROXÊNICO é o que possui hospedeiro intermediário e definitivo. Parasito Facultativo: É o que pode viver parasitando, ou não, um hospedeiro (nesse último caso, isto é, quando não está parasitanto, é chamado vida livre). Parasito Monoxênico: É o que possui apenas o hospedeiro definitivo. Parasito Monogenético: É o que não apresenta alternância de gerações (isto é, possui um só tipo de reprodução sexuada ou assexuada). Cada região possui um parasito endêmico, devido as suas características climáticas e inadequados hábitos alimentares e higiênicos da população.

Veja outras imagens da doença causada pelo parasita Leishmania:

  • Amebíase, Doença de Chagas, Malária, leishmaniose, a giardíase e a toxoplasmose são causadas por protozoários
  • Há doenças que podem ser transmitidas através da alimentação e algumas transmitas por agentes transmissores.

(Parte 1 de 12) Os parasitas monoxênicos possuem apenas um hospedeiro definitivo durante seu ciclo de vida, já os heteroxênicos possuem hospedeiro definitivo e intermediário.

O parasita pode ou não causar doença no hospedeiro. O parasita possui dependência metabólica em relação ao hospedeiro, utilizando recursos para a sua sobrevivência. Normalmente os parasitos são específicos dos hospedeiros, mas existem espécies de parasitas que conseguem se instalar em duas ou mais espécies de hospedeiros durante o seu ciclo de vida. 3.2 Ciclo Biológico no Hospedeiro Invertebrado Os triatomíneos vetores se infectam ao ingerir as formas , tripomastígotas presentes na corrente circulatória do hospedeiro vertebrado durante o hematofagismo. O ciclo se completa no ceco, onde ocorre o encistamento do parasito, que será eliminado com as fezes para o meio exterior. ANTROPOZOONOSE Doença primária de animais, que pode ser transmitida ao homem, Exemplo: brucelose, na qual o homem é um hospedeiro acidental. PARASITO MONOXÊNICO Só possui hospedeiro definitivo. DOENÇA METAXÊNICA Parte do ciclo de um parasito se realiza no vetor, ou seja, o vetor não só transporta, mas é elemento obrigatório para maturação e/ou multiplicação do agente. O mesmo acontece com numerosos outros parasitos do homem e animais como por exemplo: as Taenias que necessitam de um ou mais de um hospedeiro para sua existência.

O papel do ferro na modulação da infecção causada por Schistosoma Mansoni: do hospedeiro ao parasita

  • Enterobius vermicularis: O CICLO (monoxênico e extenoxênico)

A doença de Chagas é causada por um protozoário chamado Trypanosoma cruzi (Foto ao Lado), que ataca seres humanos e outros animais, como cães, gatos, roedores, tatus e gambás.

Dessa forma, Chagas conseguiu estabelecer o ciclo da doença, que era passada de certos vertebrados para o ser humano pelo vetor, o inseto conhecido como barbeiro. Os cistos formados no intestino são liberados nas fezes e podem, assim, contaminar água e alimentos, continuando o ciclo do parasita. Doença causada pelo protozoário do gênero Plasmodium, é transmitida ao ser humano pela picada da fêmea do mosquito-prego, do gênero Anopheles. Se um mosquito picara pessoa doente, contamina-se e pode transmitir a doença para outra pessoa (4),fechando o ciclo. É causada pelo protozoário binucleado multiflagelado da espécie Giardia intestinalis ou Giardia lamblia, parasita monoxênico que se adquire pela ingestão de cistos presentes na água e em alimentos (principalmente verduras). Transmissão A transmissão é feita quando o hospedeiro ingere ovos maduros, que por serem resistentes às condições ambientais, podem ser disseminados pelo vento ou pela água e contaminar os alimentos. Os ciclos direto e indireto se completam pela penetração ativa das larvas L3 na pele ou mucosa oral, esofágica ou gástrica do hospedeiro. Existem dezenas de espécies de plasmódios (protozoários esporozoários do gênero Plasmodium) que utilizam como hospedeiro, durante o ciclo de vida, um mosquito e um vertebrado. O aparecimento e a instalação das diversas parasitoses (doenças causadas por parasitas) estão bastante relacionados com o subdesenvolvimento de um país e seu ciclo doença e pobreza.

A diferença entre hospedeiro e parasita

A transmissão e a manutenção de uma doença na população humana são resultantes do processo interativo entre o agente, o meio ambiente e o hospedeiro humano.

Educação sanitária, saneamento básico, controle dos caramujos e informação sobre o modo de transmissão da doença são medidas absolutamente fundamentais para prevenir a doença. CICLOS EVOLUTIVOS: Normalmente a infecção se dá pela ingestão dos cistos que são expelidos juntos com as fezes. Heteróxenos ou digenéticos são os parasitas que só completam o seu ciclo evolutivo passando pelo menos em dois hospedeiros são exemplos o esquistossomo e o tripanossoma. Um aspecto interessante do ciclo biológico desse helminto é que quando o hospedeiro próprio apresenta-se com forte deficiência de vitamina a ou está muito debilitado atingindo fígado onde. Ciclo biológico esse helminto pode apresentar dois tipos distintos de ciclo: parasita heteroxenico – hd= homem e hi= flebotomíneo “mosquito-palha” 3. Significado de heteróxeno o que é heteróxeno: heteróxeno ciclo de vida em que o parasita apresenta mais de um hospedeiro, geralmente um hospedeiro definitivo. Significado de monoxênico o que é monoxênico: quando o parasita tem apenas um hospedeiro para fechar o ciclo biológico. Parasita monoxênico: possui apenas um hospedeiro, em que completa o seu ciclo evolutivo ( ciclo de vida. Heteroxeno é o parasita que apresenta, em seu ciclo biológico, dois hospedeiros (um definitivo e outro intermediário) esse parasita também pode ser chamado heterogenético.

Ciclo de vida da doença de chagas

Ciclo biológico: heteroxênico patogenia transmissão geralmente, ocorre pela ingestão de ovos presentes nas mãos ou em alimentos contaminados.

Ex: plasmodium, com ciclo assexuado em humanos e sexuado em mosquitos parasito heteroxênico: é o que possui hospedeiro definitivo e intermediário parasito monoxênico: é o que possui. Parasita monóxeno - que possui apenas um hospedeiro para completar seu ciclo reprodutivo ex: o carrapato do boi parasita heteróxeno - que possui mais. Principais doenças causadas por protozoários 1) doença de chagas – agente etiológico: trypanosoma cruzi (ciclo heteroxênico) – hospedeiro intermediário /vetor: barbeiro. Ciclo biológico monoxênico a pessoa ingere ovos com larvas (l2 – infectante) esses ovos embrionados liberam as larvas no intestino delgado e depois as larvas migram para o ceco durante. Alguns parasitas, chamados monoxênicos(monóxenos), completam seu ciclo de vida em um hospedeiro. Porém, há outros parasitas, chamados heteroxênicos (heteróxenos) que precisam de mais de um hospedeiro para completarem seus ciclos de vida. O causador da doença de chagas tem seu ciclo de vida em dois hospedeiros diferentes, um no barbeiro e outro em um mamífero. Os parasitas monoxênicos possuem apenas um hospedeiro definitivo durante seu ciclo de vida, já os heteroxênicos possuem hospedeiro definitivo e intermediário. Conceitos importantesPatologia Parasita ( ecto/ endo) Hospedeiro ( definitivo/ intermediário) Ciclo monoxênico Ciclo heteroxênico Agente etiológico Vetor Fômite 3 Vírus e Doenças AssociadasEBOLA Forma de transmissão: contato com sangue, secreções ou outros fluidos corpóreos de uma pessoa infectada com Ebola e somente quando o paciente apresenta sintomas da doença. Ciclo Heteroxênico Hospedeiro vertebrado: homem e outros mamíferos (tatu,gambá, rato)- multiplicação intracelular Hospedeiro invertebrado: barbeiros triatomíneos - multiplicação extracelular 77 Ciclo Biológico HeteroxênicoHospedeiro vertebrado: homem e outros mamíferos Hospedeiro invertebrado: Lutzomya 85 3- A melhor forma decontrolar uma doença causada por um parasita heteroxênico é: Os parasitas heteroxênicos são aqueles que utilizam mais de um hospedeiro para realizar seu ciclo. Eliminando o hospedeiro intermediário teremos a interrupção do ciclo de vida do parasito.Trazendo como consequência o controle epidemiologico. As larvas rabditóides no ambiente também podem transforma-se em machos ou fêmeas adultos de vida livre, realizando vários ciclos no solo até produzirem larvas filarióides de penetração cutânea (ciclo indireto). Ciclo evolutivo: Heteroxênico Transmissão: Ingestão de ovos Patogenia e quadro clinico: Localizações mais freqüentes dos cistos hidáticos: - fígado 70%, pulmões 30%, músculos 6%, baço 2 %, cérebro 1% e ossos 1%. Agente infeccioso: Parasito, sobretudo, microparasito, inclusive helmintos, capazes de produzir infecção ou doença infecciosa.